Empresa desenvolve pâncreas artificial para diabéticos

Lee Health/Vimeo

Uma empresa dos Estados Unidos criou um pâncreas artificial capaz de liberar uma dose de insulina para portador de diabetes tipo 1. A iniciativa busca dar mais liberdade aos pacientes, para que não precisem monitorar seus níveis do hormônio dia após dia. O dispositivo será liberado nos Estados Unidos em 2017 e só poderá ser utilizado por pessoas a partir de 14 anos de idade.

Esse pâncreas será o primeiro dispositivo a permitir que um sensor de glicose se comunique com uma bomba de insulina e automaticamente controle seu fluxo. Os níveis são medidos a cada cinco minutos e deverá ser regulado para fornecer doses extras para as refeições e receber notificações de quando o usuário fizer exercício.

“Esse artifício será uma paz de espírito no sentido de saber que uma pessoa terá uma faixa normal de açúcar no sangue a maior parte do tempo”, disse o executivo da Juvenile Diabetes Research Foundation (Fundação de Pesquisas de Diabetes Juvenil), Derek Rapp, ao Huffington Post. O pâncreas custará entre US$ 5 mil e US$ 8 mil (entre R$ 16 mil e R$ 26 mil), mais o custo anual de sensores descartáveis.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)