Crianças morrem afogadas ao tentarem “salvar” retratos do líder Kim Jong-un em enchente

Seis crianças norte-coreanas morreram afogadas após serem obrigadas a, em meio a uma inundação, salvar retratos da família do líder Kin Jong-un. A tragédia, que também tirou a vida de sete professores, ocorreu na região norte do país, na província de Hamgyong. Ao todo, a enchente matou 133 pessoas, 13 delas (6 estudantes e 7 professores) por tentarem salvar os retratos e pinturas em óleo.

De acordo com a mídia da Coreia do Sul, replicada pelo tabloide The Sun, os professores temiam serem punidos por não protegerem de forma correta as imagens. Para isso, além de arriscarem as próprias vidas, pediram que seus alunos também fossem na arriscada missão. Os retratos eram de Kil Il Sung e Kim Jong Il, respectivamente, avô e pai do atual líder Kim Jong-un. Não há informações sobre a idade das crianças.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)