Crianças com câncer são curadas com tratamento inovador

Great Ormond Street Hospital

Um tratamento inovador com células geneticamente modificadas curou duas crianças que estavam com câncer. As duas estavam com uma forma agressiva de leucemia que, até então, era considerada incurável. Hoje, se encontram em processo de remissão. O resultado só foi alcançado depois do uso destas células.

É a primeira vez na história que um câncer é tratado com células imunológicas geneticamente modificadas. Cientistas modificaram um tipo de célula imunológica, chamada célula T. Eles fizeram com que essa célula atacasse células cancerígenas. Duas crianças, que tinham 11 e 16 meses, já haviam passado por diversos tratamentos, todos sem sucesso. Layla Richards, uma das crianças curadas, deu os primeiros sinais de cura quando cientistas do Great Ormond Street Hospital anunciaram que ela, que foi diagnosticada com câncer aos três meses de idade, já tinha melhorado consideravelmente com apenas alguns meses após início do tratamento.

Na ocasião, os cientistas não podiam afirmar com certeza que ela estava curada, mas, agora, os pesquisadores afirmam que ela está em remissão, ou seja, o câncer está regredindo. Além disso, eles afirmam que conseguiram curar um outro bebê com a mesma terapia. As informações são da Gizmodo Brasil.

Coleta de sangue de doadores, isolamento das células T imunológicas e a utilização de uma ferramenta de modificação genética conhecida como TALENs para desativas alguns genes da célula T que normalmente causariam a rejeição após serem trasplantada num paciente com leucemia, são os passos para um tratamento bem sucedido. Para os cientistas, os primeiros resultados apresentados são extremamente promissores.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)