Coletor de lixo é enviado ao espaço

SCIENCE PHOTO LIBRARY/Reprodução

O Japão enviou ao espaço uma nave que terá a missão de recolher parte do lixo espacial da órbita terrestre. A nave conta com um cabo, feito de fios de alumínio e fios de aço, projetada para retardar a velocidade dos detritos e tirar o “lixo” das redondezas da Terra.

De acordo com o site da BBC, o dispositivo foi construído com a ajuda de uma empresa de rede de pesca. Estimativas apontam que 100 milhões de pedaços de lixo espacial estão na nossa órbita. Nessa número impressionante estão pedaços de satélites velhos, ferramentas e pedaços de foguete. A questão principal é que os pedaços se movem em alta velocidade, cerca de 28 mil km/H e podem se chocar a naves enviadas ao espaço ou em satélites responsáveis pelas redes de telecomunicação do planeta.

O lixo tem se acumulado no espaço nos últimos 50 anos, quando teve início a exploração espacial, iniciada pelo satélite Sputnik, lançado por soviéticos, em 1957. O cabo enviado ao espaço conta conta com energia suficiente para enviar o lixo espacial para a atmosfera, fazendo com que seja queimado. O dispositivo inovador é fruto de parceria entre a agência espacial do Japão e a fabricante de redes de pesca japonesa Nitto Seimo Co., com 106 anos de existência.

A iniciativa faz parte de um esforço internacional para tornar o espaço mais seguro aos astronautas, estações espaciais, satélites meteorológicos e de comunicações, avaliados em bilhões de dólares.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)