Cientista entre as 10 mais importantes do mundo em 2016 atua em Pernambuco

cpqam.fiocruz/Reprodução

A cientista da Fiocruz Pernambuco, Celina Turchi, foi eleita pela revista “Nature” como uma das 10 cientistas mais importantes de 2016. A escolha se deve à sua pesquisa que descobriu a relação entre a microcefalia e o vírus da zika.

Ao CuriosaMente, a pesquisadora ressaltou o papel de todos os médicos e pesquisadores com quem atuou ao longo do trabalho. “Isso significa o reconhecimento ao trabalho de uma equipe inteira, de mais de 100 pesquisadores. É resultado do esforço da equipe para entender a epidemia de Zika. Fico muito feliz por esse resultado”, afirmou Celina, destacando o apoio de profissionais do Fiocruz Pernambuco (Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães), da Universidade Federal de Pernambuco, da Universidade de Pernambuco e do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP).

Celina foi responsável pela criação de uma força-tarefa com cientistas de todo mundo formada por epidemiologistas, pediatras, neurologistas, especialistas em doenças infecciosas e biólogos especializados em reprodução. “Foi um trabalho em rede, com colaborações internacionais que foram de grande ajuda ao longo do processo”, apontou.

Essa rede formada por Celina atuou sobretudo na formatação de evidências que ajudassem a ligar o surto de microcefalia aos casos de Zika, já que, até então, não havia informação suficiente para confirmar a ligação. “Como pesquisadora, é um momento único na vida. Me deparei com uma situação inusitada e tive ao meu lado pesquisadores para me ajudaram e laboratórios de excelência”, pontuou.

A pesquisadora atua há cinco anos em pesquisas sobre a dengue na Fiocruz Pernambuco. Passou a atuar diretamente nas pesquisas sobre a zika a partir de setembro de 2015, após solicitação do Ministério da Saúde diante da dificuldade de conseguir confirmações sobre a Zika e as graves consequências de saúde pública ocasionadas.

Cientistas

A lista da revista “Nature” premia cientistas com descobertas em diversas áreas. A argentina Gabriela Gonzáles, por exemplo, entrou na lista por pesquisa sobre ondas gravitacionais, já o espanhol Anglada Defendi, foi agraciado por ser descobridor de um planeta parecido com a Terra nas proximidades da estrela Alpha Centauri. Demis Hassabis, inglês, figura na lista por ter desenvolvido o programa Alpha Go, capaz de vencer o campeão mundial do jogo GO, também chamado de xadrez oriental. A lista da Nature contempla também o especialista em fertilidade John Zhang, responsável pelo nascimento do primeiro bebê do mundo através de técnica de reprodução assistida que utiliza DNA de três pais diferentes.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)