Cachorros são resgatados de abate em festival chinês

@HSIGlobal / Twitter

Ativistas de direitos animais e amantes de cachorros têm dado dor de cabeça ao mais controverso festival anual da China – um evento que celebra o consumo de carne de cachorro. A Human Society International e outras organizações vêm comprando cachorros que estão presos para resgatá-los de serem abatidos e comidos em pratos do festival de carne de cachorro da cidade de Yulin. O evento ocorre anualmente, durante os solstícios de verão. A estimativa era de que 10 mil cães fossem mortos durante o festival, que tem dez dias de duração, mas a Human Society conta que já comprou inúmeros animais de um comerciante local que se preparava para vendê-los a um abatedouro. A organização escreveu em sua página no Facebook que os cães resgatados estão sendo levados a abrigos de animais.

O evento, apesar de tradicional, divide opiniões entre os habitantes do país. O ativista de direitos animais Marc Ching, por exemplo, relatou em seu Facebook que já libertou cerca de mil cães antes do início do festival. Outro caso é o de Yang Yuhua, também ativista dos direitos animais, que, segundo o portal britânico Independent, disse ter gasto cerca de 1 mil yuan, por volta de R$ 520, na compra de dois cachorros que seriam fornecidos ao evento. Entretanto, há moradores da cidade que reclamam da reação, alegando que os ativistas estão arruinando o evento por olhar de um modo diferente o que é, basicamente, tradição do local. Os fornecedores disseram apenas ter expectativa de boas vendas nesta edição do evento.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)