Busca por “anticristo” no Google Maps aponta Templo de Salomão

Google Maps/Reprodução

A polêmica que incendiou as redes sociais no dia 27 de julho de 2016 é o inusitado fato de que ao buscar pela palavra “anticristo” na ferramenta de mapas interativos Google Maps, o endereço sugerido pela plataforma é o Templo de Salomão, maior unidade da Igreja Universal do Reino de Deus no Brasil, localizado em São Paulo (SP).

A Igreja emitiu nota à imprensa afirmando ter solicitado à gigante da tecnologia a exclusão da associação entre o termo e o endereço, acrescentando que a situação foi decorrente da ação de uma pessoa que teria agido “de maneira sórdida e anônima”, a fim de “zombar da fé de quase 9 milhões de fiéis que têm no Templo de Salomão um local sagrado”.

Os mapas do Google Maps são produzidos de forma colaborativa pelos usuários, levando em consideração, inclusive, marcações dos próprios usuários – e a recorrência, acaba sendo entendida pelo sistema como uma informação verdadeira.

A empresa também fez um pronunciamento sobre a polêmica: “Os mapas têm muitas fontes, inclusive os próprios usuários. De qualquer forma, todo usuário que encontra erro ou imprecisão nos mapas do Google pode reportá-los através da ferramenta ‘reportar um problema’”.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)