Brasileiro é preso com US$20 mi no colchão nos EUA

TelexFree/Divulgação

Aproximadamente US$ 20 milhões (cerca de R$64 milhões) foram descobertos embaixo do colchão de um brasileiro no estado de Massachussets, nos Estados Unidos. O montante foi encontrado após a prisão de Cléber Rene Rizério Rocha, de 28 anos, indiciado por procuradores federais de Boston pelo crime de lavagem de dinheiro. A prisão foi fruto de uma investigação que envolvia a TelexFree e conseguiu comprovar que a empresa trabalhava em um esquema de pirâmide.

As informações foram cedidas pelos procuradores norte-americanos. Ainda segundo eles, Cléber foi preso após uma audiência na justiça. A Telexfree, fundada pelo americano James Merrill e pelo brasileiro Carlos Wanzeler, era sediada em Marlborough, Massachusetts e tinha como produto de divulgação serviços de voz na internet (Voip). A empresa havia pedido falência em abril de 2014, com dívida de US$ 5 bilhões (cerca de R$ 6 bilhões) a seus participantes. No total, cerca de 965 mil vitimas, entra elas brasileiras, perderam US$1,7 bilhão (aproximadamente R$ 5,5 bilhões) com o fracasso do esquema, descrito como marketing multinível.

Segundo o jornal Boston Globe, Merril já havia sido preso em 2014 e o seu sócio brasileiro, Wanzeler, teria voltado ao Brasil sendo impossibilitado de ser extraditado. Seu sobrinho, Cléber Rocha, atuava como seu mensageiro e foi flagrado após conhecimento, pelos investigadores, do esquema de lavagem de dinheiro instaurado de Hong Kong ao Brasil. O advogado de Wanzeler não fez comunicado oficial à imprensa.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)