Argentinos tocam em ônibus do Grande Recife pelo sonho de rodar a América Latina

por

Trio de hermanos já esteve na Bahia e aposta no intercâmbio cultural para seguir roteiro que os leve a Cuba

 

Olhem bem esses rostos. Se você mora no Recife ou em Olinda e usa transporte público, talvez já os tenha visto. São três argentinos que se conheceram na Bahia, colocaram a mochila nas costas e resolveram criar uma banda, a Son de Carretera, e o grupo Arte sobre Rodas, que leva a cultura latina a escolas e creches, como forma de realizar o desejo de fazer um intercâmbio cultural. Desembarcaram no Recife pegando carona e alimentam o sonho de conhecer os países latinos a partir da música.

Pablo Javier, 39, Denis Deville, 28, e Santiago Escandel, 28, têm a mesma nacionalidade, tiveram os caminhos cruzados em Trancoso, Litoral Sul da Bahia. Se uniram, então, para expor a cultura portenha aos brasileiros e mesclar tudo com os ritmos dos países que ainda pretendem conhecer: Cuba e Colômbia.

Cacilda Baldez, professora aposentada de 59 anos.abriu a janela para descobrir de onde estava vindo a música e cantou junto com o grupo que havia parado em frente a sua casa. Ela herdou um CD cubano da irmã mais velha, já falecida, e por isso acompanhava as letras das canções.

Foi justamente o amor pela música que os uniu, ponto em comum que nutrem desde jovens: “Meus pais colocavam músicas cubanas para eu ouvir em casa, quando criança”, conta Santiago. Até chegar em Cuba e acender essa memória afetiva, viva até hoje, planeja viajar por diversas cidades brasileiras e de outros países da América do Sul.

Além de música em ônibus e metrôs, o grupo vai a escolas e proporcionam a crianças, contato com a língua espanhola. “Quando estávamos na Bahia,em direção à Chapada Diamantina, resolvemos fazer um som em uma praça e fomos rodeados por crianças, aproximadamente 40 delas, curiosas por aqueles ritmos diferentes dos que costumavam ouvir. Entre uma conversa e outra, surgiu o convite de irmos até a escola delas mostrar um pouco da nossa cultura e das músicas que conhecíamos”, conta Denis, sobre o nascimento do projeto. Desde então, se apresentaram no Festival de Igatu(BA), ao lado de uma orquestra infantil. “Em cidades como Igatu, Andaraí, Macugê e Chapada Diamantina as prefeituras e as pessoas gostaram do projeto, das oficinas e nos ajudaram, inclusive, com nossa estadia”, garante.

Morando em Olinda desde setembro, chegaram ao estado pegando carona e já contaram com o talento. “A gente ficava nos postos de gasolina tocando e cantando. Quando as pessoas chegavam para conversar, pedíamos carona”, conta Denis. Hoje, sobem em três ou quatro ônibus por dia, sempre de carona. É quanto a Son de Carretera faz a apresentação “volante e acústica” do repertório que também toca em bares. “A reação das pessoas é sempre positiva. O povo brasileiro é muito receptivo”, afirma Santiago.

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Mayra Couto

Mayra Couto

Repórter

Mayra é estagiária do Diario. Estuda jornalismo na Aeso – Faculdades Integradas Barros Melo. Pega ônibus todos os dias e um dos pontos altos são os shows culturais que permeiam a viagem…

Hesíodo Góes

Hesíodo Góes

Fotógrafo

Hesíodo integra a equipe de fotografia do Diario de Pernambuco desde 2015. Entre uma viagem e outra, aproveita as melhores luzes nas ladeiras de Olinda para conceber as melhores imagens.

Comentário(s)

Comentário(s)