App para colheita de água ajuda a combater seca

James Oatway/The Royal Academy of Engineering

Uma engenheira civil desenvolveu um aplicativo de colheita de água da chuva capaz de ajudar a amenizar os efeitos das mudanças climáticas. O serviço utiliza dados de previsão da Nasa em tempo real, além de oferecer um passo a passo aos usuários de como funciona a colheita. O app foi criado para ajudar fazendeiros em Moçambique, onde a chuva e a seca são sempre intensas em seus respectivos períodos.

Para isso, a criadora do serviço, Aline Okello, considerou as tecnologias disponíveis no local, incluindo as comunidades mais pobres. “Eles podem não ter água ou eletricidade, mas eles têm um celular, muitas vezes um smartphone, e aplicativos como WhatsApp”, disse ao jornal britânico The Guardian.

O aplicativo utiliza informações como o tipo de telhado (argila, palha ou ferro) e a localização para avaliar quanta água pode ser colhida por dia e por mês, levando em conta a previsão média.  A partir disso, o usuário recebe sugestões do melhor tamanho para um tanque de colheita e informações sobre onde comprar o equipamento necessário, incluindo tanques, tubos e bombas.

A criação pode ser um auxílio no enfrentamento de problemas na região. Assim como o restante dos países da África do Sul, Moçambique sofre de uma seca prolongada iniciada em março de 2015, que piorou em 2016 em decorrência do El Niño e deixou cerca de 3,2 milhões de crianças sem acesso a água limpa.

Okello estudou ciência e gestão da água na Holanda, o que a ajudou a compreender os problemas locais. “As pessoas não têm ideia de quanta água esses podem resgatar de seus telhados, há uma enorme brecha na informação”, afirma. O aplicativo foi selecionado para receber o prêmio da Academia Real de Engenharia da África por inovação em engenharia.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)