Animais são resgatados semanas após terremoto na Itália

No dia 24 de agosto de 2016, uma quarta-feira, a Itália sofreu um dos maiores desastres naturais de sua história. Um terremoto de magnitude 6,2 na escala Richter deixou centenas de mortos e feridos, provocando uma onda de devastação que deixou cidades irreconhecíveis. Enquanto o país luta para se recompor e cidadãos choram a perda de pessoas queridas, a rede de televisão ABC conta uma história emocionante: passadas duas semanas da tragédia, dois gatinhos foram encontrados com vida em meio aos destroços, o que vem sendo interpretado por internautas como um sinal de esperança.

Segundo a reportagem, dois moradores de Amatrice – uma das cidades italianas mais impactadas pelos tremores – retornaram ao que restou do lugar em que moravam para tentar recuperar objetos pessoais. Foi quando ouviram os miados de Pietro, o gato de estimação deles que foi salvo com a ajuda dos bombeiros. Desidratado e fraco, ele foi atendido por médicos veterinários. No povoado de Illica, uma gatinha chamada Giorgiana também foi retirada com vida dos escombros duas semanas após o abalo sísmico. Os donos dela não sobreviveram, mas os filhos mobilizaram ajuda para encontrar o animal de estimação.

Antes disso, bombeiros já haviam encontrado um cão da raça golden retriever com vida também em Amatrice. Romeu tinha sido dado como morto há dias. Os donos estavam no segundo andar de casa quando o terremoto ocorreu. Eles conseguiram escapar, mas o cachorro, que estava no andar debaixo, ficou sob os destroços. Após horas tentando resgatar Romeu, os moradores precisaram evacuar o local por questões de segurança. Ao retornarem, dias depois, o cão escutou a voz dos donos e começou a latir. Bombeiros ficaram surpresos ao constatar que o animal estava em boas condições de saúde, mesmo tendo ficado 230 horas sem um único gole de água.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)