150 anos do carnaval de Pernambuco serão retratados em exposição do Arquivo Público

Cortesia/Arquivo Público

Uma parte importante das manifestações da cultura carnavalesca, registradas desde meados do século XIX no estado, será retratada na exposição Pernambuco – 150 anos de folia, que tem início na quinta-feira (21 de janeiro de 2016), às 16h, na Sede do Arquivo Público Estadual de Pernambuco.

Cortesia/Arquivo Público

A exposição, toda montada com o acervo do órgão, percorre a história da festividade até os dias atuais e fica em cartaz até o final de fevereiro. Serão expostas fotografias históricas, notícias de jornais e revistas, folhetos, bem como pinturas e gravuras de artistas como Abelardo da Hora. Também será retratada a repressão policial sobre a manifestação popular, tanto em tempos de democracia, como de ditadura, por meio de documentos administrativos, como portarias de órgãos policiais, e ofícios com pleitos e recomendações.

Cortesia/ Arquivo Público

O evento também prestará homenagens a duas figuras importantes para a história do carnaval pernambucano – o Maestro Duda, que, aos 80 anos, é considerado um dos maiores arranjadores da história nacional, e o jornalista e sociólogo Paulo Viana, criador e incentivador da Noite dos Tambores Silenciosos, já falecido.

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Cortesia/Arquivo Público
Cortesia/Arquivo Público

“Com as homenagens, quisemos focar o frevo e o maracatu, os mais pernambucanos dos gêneros carnavalescos, convidando a sociedade a aplaudir duas pessoas que, com talento e inteligência, muito contribuíram e têm contribuído com a cultura pernambucana”, esclarece o gestor do Arquivo Público, Evaldo Costa.

Cortesia/Arquivo Público

A sede do Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano está localizada na Rua do Imperador, 371, bairro de Santo Antônio, no Recife.

Cortesia/Arquivo Público
Cortesia/Arquivo Público

Comentário(s)

Comentário(s)