10 cemitérios que você vai ser convidado a conhecer

O nome não atrai: necroturismo. Para alguns, nem o significado: atrativo turístico em cemitérios marcado pela tríade arquitetura, história e celebridades. Quando não são obras de mausoléus ou nomes da história local, a proximidade com artistas e pessoas poderosas,mesmo mortos,movimentam economias. Fomos além dos óbvios dos EUA, como Arlington, que reúne mortos em guerra, ou Hollywood Forever, com estrelas da música e do cinema, com jazigo em forma de guitarra.

Catacombe dei Cappuccini

Palermo (Sicília)

Para turistas com “muito estômago”, as catacumbas subterrâneas revelam restos mortais em paredes. Nesse lugar se faziam complexos embalsamentos – um dos últimos, em 1920,Rosalia Lombaro, 2, até hoje com visual semi- intacto.

Cimitirul Vesel

Sapânta (Romênia)

O nome significa “cemitério alegre”. Não por menos. Em vez de túmulos marcados pelo cinza do cimento, lápides com mosaicos coloridos, parte em cerâmica, adornam jazigos, com direito a artes com a história da pessoa enterrada.

La Recoleta

Buenos Aires (Argentina)

Há nativos que buscam o local até para almoçar. Com as personalidades mais importantes da Argentina, incluindo presidentes e músicos. No bairro homônimo, tem arquitetura neoclássica e o túmulo de Eva Perón, o mais visitado.

Neptune Memorial Reef

Miami, Flórida (EUA)

A tentativa de recriação da cidade de Atlantis virou arrecife artificial a 12m de profundidade, formado por mausoléus com restos mortais de ex-moradores da Flórida.Atrai vida marinha e, por consequência, mergulhadores de todo o mundo.

Okunoin

Koyasan (Japão)

São 300 mil sepulturas, ao lado do Monte Koya. Buscam o local para meditação ou para entrar em contato com o mausoléu do fundador da designação budista Shingon, Kobo Daishi, que acreditam estar em meditação há 1,2 mil anos.

Père Lachaise

Paris (França)

São 44 hectares de área verde projetados por Alexandre Brongniart. Entre os atrativos, o Muro dos Federados, onde 147 dirigentes da Comuna de Paris foram fuzilados em 1871, e os artistas como Édith Piaf, Allan Kardec, Chopin e Proust.

Saint James (Highgate)

Londres (Inglaterra)

Local onde está enterrado Karl Marx – em setor dos excluídos pela Igreja Anglicana, é também visitado pelas lendas de assombração, que vão desde túmulos encontrados abertos até aparições de fantasmas ou vampiros.

Staglieno

Gêneva (Itália)

Marcado por túmulos com visuais artísticos e esculturas de nomes como Giulio Monteverde, Augusto Rivalta e Edoardo Alfieri, o cemitério monumental,um dos maiores da Europa, atrai turistas para um passeio por seus mais de 900m².

Tikhvin

São Petersburgo (Rússia)

Local onde há os túmulos do escritor Dostoievsky e do músico Tchaikovsky, tem arquitetura marcante, que dialoga com o Monastério Alexander Nevsky em meio a memoriais góticos e diversas igrejas.

Zentralfriedhof

Viena (Áustria)

Cemitério com mais sepultamentos na Europa – grande a ponto de ter trânsito de ônibus. Caracteriza-se pelo caráter ecumênico, com setores separados para enterrar diferentes religiosas. Entre os túmulos, Beethoven, Strauss e Brahms.

Comentário(s)

Comentário(s)