Setembro foi o mês mais quente em 136 anos, diz NASA

NASA / Divulgação

Marcado pelo fim do inverno e início da primavera no hemisfério sul, o mês de setembro de 2016 foi o mais quente em 136 anos, de acordo com os registros da Nasa. O período de 30 dias do mês foi 0,91ºC mais quente que a temperatura média dos meses de setembro entre as décadas de 1950 e 1980. A agência espacial apontou que 11 dos últimos 12 meses consecutivos, desde outubro de 2015, estabeleceram novos recordes de temperatura. O registro da temperatura global moderna começou em 1880, uma vez que observações anteriores não cobriam o suficiente do planeta. Atualmente, são realizadas análises mensais e os resultados estão sujeitos a alterações.

A NASA também divulgou uma mudança na avaliação com relação ao mês de junho deste ano, que tinha sido relatado como o mais quente da história. Segundo a agência, o último junho foi o terceiro mais quente, atrás dos anos de 2015 e 1998. “Rankings mensais são sensíveis a atualizações nos registros e nossa mais recente atualização para as leituras do meio do inverno no polo sul mudou o ranking de junho”, disse Gavin Schmidt, diretor do Instituto Goddard para Estudos Espaciais (GISS, sigla em inglês).

A análise mensal da GISS é feita a partir de dados disponíveis e coletados em 6,3 mil estações meteorológicas ao redor do globo, com instrumentos navais e localizados em boias para a medição da temperatura da superfície do mar e estações de pesquisa da Antártida.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)