Amor em outdoors: as enormes declarações públicas que não saem de moda

por

Espalhados em vias movimentadas, para todo mundo ver, pedidos de desculpa, casamento ou declarações trazem sentimento para o cotidiano e exposição aos envolvidos

Mesmo vivendo em um cenário tecnológico, volta e meia os grandes expositores publicitários do “mundo real” trocam produtos por declarações, pedidos de casamento ou de desculpas. A tradição do outdoor ainda é recorrente e gera surpresas com os receptores “presenteados”. Uma placa em cada sentido da Avenida Norte, no Recife, por exemplo, pode ser vista por cerca de 50 mil pessoas em apenas um dia. Na Avenida Agamenon Magalhães, que liga Recife a Olinda, o número sobe para 90 mil. Uma prova de que a exibição pública dos sentimentos antecede a competição por atenção e likes em redes sociais.

é o número de outdoors autorizados só no Recife

mil reais é o valor mais barato para instalar um outdoor na cidade

mil reais é a média de preço de um outdoor de LED

Disputados, os espaços são alugados por empresas e podem variar entre R$ 1,4 mil e R$ 10 mil, sendo de papel, lona ou mesmo uma tela de LED. O preço vai variar de acordo com o local ou com o material escolhido para a mensagem. A funcionária pública Patrícia Nascimento foi uma das pessoas que resolveram fazer esse tipo de declaração especial. “Eu pensei em dar uma coisa diferente no aniversário do meu esposo, fiquei pensando e tive a ideia de um outdoor. Foi uma grande surpresa para ele”, conta. Ela colocou a homenagem na Avenida Henrique de Holanda, uma das principais vias de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul, e fez a surpresa quando estavam a caminho da academia, na manhã do aniversário do marido.

A homenagem de aniversário ao marido ficou exposta por 15 dias e complicou a cabeça de colegas. “O pessoal falou muito, inclusive, chegou a dar parabéns para ele depois da data. Aquela é uma via de muito acesso, mas não achava que as pessoas ligariam”, diz. O homenageado, José Alves, foi surpreendido com a declaração e também não tinha dimensão do ato até perceber a reação dos colegas. “Ainda bem que ela me chamou para passar no local bem cedinho, porque mais tarde já estava todo mundo comentando”, lembra.

 

E quando a homenagem é feita por quem trabalha com a propaganda? Esse foi o caso do Cleyton Cabral, que resolveu mostrar o amor pelo namorado num outdoor na Avenida Cruz Cabugá, em Santo Amaro. A ideia, considerada inovadora por alguns amigos, surgiu naturalmente, já que era parte da rotina do publicitário. “Quando se aproximava do aniversário dele pensei: que tal fazer uma campanha para declarar meu amor? Por mais brega que soasse, seria uma forma criativa de desejar feliz aniversário”, explica. A reação instantânea: “Combinei com uma amiga, tomamos umas cervejas e depois inventamos que iríamos fazer um lanche, paramos na avenida e olhamos para o lado, ele não entendeu muito e depois foi dando conta de que aquilo falava diretamente com ele”, diz.

 

mil pessoas podem ver um outdoor nos dois sentidos da Avenida Norte

mil pessoas podem ver um outdoor nos dois sentidos da Agamenon Magalhães

Para a psicóloga Tatiany Melo, a exposição do amor nos outdoors, que se assemelham às declarações feitas nas redes sociais, são uma forma de afirmação do indivíduo para o mundo. “O ser humano tem a necessidade de ser reconhecido pelo outro, uma ação que legitime o seu lugar”, afirma. Apesar disso, ela lembra que toda exposição pode trazer reações não esperadas. “Uma mensagem em um outdoor pode ser vista de outra forma porque ela é passiva de várias interpretações, logo, de desentendimentos”, explica. O caso da exposição de algo tão íntimo para desconhecidos é classificado pela psicóloga como a transparência do processo de transição pelo qual estamos passando com as novas tecnologias. “A gente ainda não sabe separar o público do privado. Esse é um dos nossos desafios no século 21”.

Lorena Barros

Lorena Barros

Repórter

Lorena é estudante de jornalismo da Universidade Federal de Pernambuco. Até o momento, nunca anunciou em outdoors.

Comentário(s)

Comentário(s)