Presidente da Mauritânia acusado de mandar times resolverem partida nos pênaltis por achar jogo chato

Um jogo na Supercopa da Mauritânia foi parado aos 63 minutos e levado aos pênaltis, tudo porque o presidente do país estava entediado com a partida até o momento. Mohamed Ould Abdel Aziz assistia a partida da final do campeonato, disputada entre o FC Tevragh-Zeina e o ACS Ksar neste fim de semana quando o árbitro surpreendeu os presentes com a parada do jogo. Empatado em 1 a 1, o árbitro sinalizou os pênaltis.

Presidente da Mauritânia. Créditos: Jemal Oumar/creative Commons.

A decisão dos pênaltis provocou a ira da multidão e logo surgiu a acusação de que o presidente ordenou a parada porque o ritmo lento do jogo o estava incomodando. O presidente da federação precisou escrever uma carta negando o fato, mas não explicou o que aconteceu. Segundo o jornal britânico The Guardian, a carta dizia que a decisão nos pênaltis foi acordada entre ele próprio e os treinadores de cada time. O FC Tevragh-Zeina venceu o jogo.

time foi campeão nos pênaltis. Magharebia/Creative Commons

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)