Perfil ironiza mudanças de estudantes de universidades federais e gera polêmica

Arte/Thiago Neres

Em apenas duas semanas, a conta no Twitter @antesedepoisdaF conseguiu gerar polêmica até fora do Brasil, na rede mundial de microblogs. Com a descrição “Confira os efeitos da federal na vida dos jovens”, a página expõe fotos de antes e depois de jovens brasileiros – e, pior, com auxílio dos próprios seguidores, que já somam 16 mil pessoas. “Quem mandou foto na dm e não foi publicado aqui por favor manda de novo que iremos postar ( recebemos umas 300 por dia impossível ver tudo)”, instrui o autor. Normalmente reservando espaço para a crítica e a teoria, em especial nos cursos de humanas, as universidades federais são constantes alvos de críticas e estigmatizações quanto à sua suposta inclinação à esquerda. Não por menos, a imagem do perfil faz menção a uma mudança gradual que se aproxima da imagem do guerrilheiro argentino-cubano Che Guevara.

A iniciativa incomodou várias pessoas envolvidas em movimentos sociais, que convocaram internautas para denunciar a conta responsável pelas postagens. os autores, de mesmo modo, convocam seguidores para tentar suspender as páginas dos que tentam enquadrá-los em comportamentos preconceituosos ou abusivos. Até a tarde deste dia 12 de agosto de 2016, a conta continuava disponível, tendo publicado um total de 97 imagens. Os próprios autores comentaram a polêmica em tweets: “Não sei que preconceito/homofobia existe em duas fotos com a legenda “antes/depois”. Nem vocês aceitam o que se tornaram e a culpa é nossa?”.

A conta segue apenas nove perfis, entre eles “Inês Bolsonaro” e Danilo Gentili, que se refere à página apenas como “É genial”. Por medo de ser retirada do ar, algumas das fotos utilizadas começaram a passar por tratamento. “Estamos usando a tarja no olho pq assim dificulta a page cair ( perde um pouco da graça mas garante a page no ar)”, diz uma das postagens. A ação é apoiada por alguns seguidores, a exemplo de Bruno Massolini: “Motivo mais simples para apoiar o Escola Sem Partido: ver como os estudantes mudam depois da federal na página @antesedepoisdaF”.

Entre os expostos pela conta, está uma das pessoas que estudam na Universidade Federal de Pernambuco, identificado online como Artur Maia ou Iveta Caniveta, que alega: “É basicamente uma página conservadora, de cunho LGBTfóbico e machista, que ridiculariza o processo que várias de nós vivemos após a entrada na militância e após ter acesso aos debates mais aprofundados acerca do gênero e da sexualidade… Eu fui uma das vítimas, mas várias manas feministas, sapatonas, bichas e até pretas são ridicularizadas por seu processo de afirmação identitária e fortalecimento político.”

Interessado em denunciar?

Clique aqui

Vários outros casos de exposição foram identificados na rede de microblogs, cujas postagens estão sendo cada vez mais curtidas:

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)