Peixe cego pode ser caminho para minimizar necessidade humana de dormir

Wikimedia/Reprodução

Um peixe típico do México consegue sobreviver com poucas horas de sono e cientistas estão estudando como isso é possível para que humanos também possam seguir essa premissa.

Dormir é essencial para quase todos os animais, mas com grande variação de quanto tempo de sono eles precisam. Os pesquisadores da Florida Atlantic University (FAU) estão investigando o Blind Pachón para entender como o cérebro humano poderia se desenvolver com poucas horas de sono.

Essa espécie de peixe vive em cavernas profundas e escuras no centro do México e perdeu a visão completamente. Nas cavernas, quase não se encontra comida, luz ou oxigênio. É por causa desse ambiente que os peixes desenvolveram mecanismos de sobrevivência, incluindo sono suprimido.

Os pesquisadores descobriram que a inabilidade de bloquear o ambiente é um dos motivos que faz com que alguém perca o sono. “Animais têm diferenças dramáticas no sono. Alguns dormem 20 horas, outros apenas duas. Ninguém sabe o motivo dessa diferença”, explicou Alex Keene, co-autor do estudo, ao jornal britânico Daily Mail.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)