Menina atravessa região de lobos para ajudar os avós

Siberian Times / Reprodução

Uma corajosa menina de apenas quatro anos de idade caminhou oito quilômetros sozinha por um rio congelado. Tudo isso, cruzando uma floresta infestada de lobos para procurar ajuda depois que sua avó morreu de repente.

A situação comoveu a região da Rússia onde ela mora, gerando o apelido de “chapeuzinho vermelho”. E na vida real, a “chapeuzinho” suportou uma temperatura nada amena, de -24C e chegou a passar por partes onde a neve batia na altura do tórax, fazendo seu corpo tremer de frio. Tudo isso para alcançar seus vizinhos mais próximos em um posto de criação de gado, perto da fronteira com a Mongólia.

A saga da pequena Saglana Salchak começou cedo. Ela acordou para abraçar sua avó, mas percebeu que a mulher de 60 anos estava “fria”. Ela então procurou o avô, completamente cego, que temia que a esposa estivesse morta.

Não percebendo que eram apenas seis horas da manhã e ainda estava escuro, ele pediu para a garotinha procurar ajuda dos vizinhos mais próximos – a oito quilômetros de distância -, caminhando através de um rio congelado na região de Tuva, na Sibéria. A região é conhecida pelos lobos mas mesmo assim, a garota de coração partido, terminou sua triste missão. “Ela teve sorte de não ser morta por lobos, pois há muitos ao longo desta rota e muitas vezes atacam o gado”, disse um morador local de acordo com o jornal britânico The Sun.

Saglana demorou três horas para completar seu árduo passeio e, perto da exaustão, disse a seus vizinhos: “Parece que minha avó está morta”. A família tinha um telefone via satélite e alertou as autoridades. Médicos correram para a casa, mas confirmaram que a avó havia falecido de um ataque cardíaco.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)