Fotógrafo registra detalhes impressionantes de insetos

microsculpture.net/Reprodução

A coleção de insetos do Museu de História Natural da Universidade de Oxford agora pode ser vista como nunca antes. Isso porque o fotógrafo britânico Levon Biss registrou as espécies com diferentes tipos de iluminação, utilizando lentes que permitem ampliação da imagem e suficiente para que o olho humano veja detalhes jamais notados. O resultado deu origem ao ensaio Microsculpture. As fotografias permitem a visualização de minúsculas estruturas dos insetos porque o fotografo explora a macrofotografia, capturando detalhes e trazendo-os em escala.

No site da exposição, o fotógrafo comenta um pouco de como realizou o trabalho: “Cada imagem do projeto Microsculpture é criada a partir de cerca de 8 mil fotografias individuais. O inseto preso é colocado em uma área adaptada do microscópio que me permite ter controle total sobre o posicionamento do espécime na frente da lente. Eu tiro com uma câmera de 36 megapixels, que tem uma objetiva com um microscópio que amplia, em até 10 vezes, por meio de uma lente principal 200 mm”.

O artista fotografa os insetos por partes e, enquanto isso, muda a luz utilizada. No final, ele reúne as imagens com o auxilio do Photoshop. Segundo o fotógrafo, até chegar na imagem final são investidas cerca de três semanas de trabalho. Entre as espécies retratadas estão antigas amostras de insetos capturados ao redor do mundo, incluindo achados de exploradores vitorianos e biólogos como Charles Darwin e Alfred Russel Wallace.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)