Família acreditava que casa estava sendo invadida por ladrão – mas era um crocodilo

Susie Polston/Arquivo pessoal

Susie e Steve Polston, moradores do estado norte-americano da Carolina do Sul, acharam que o barulho na porta de tela na entrada de sua casa era um ladrão. Amedrontados, eles se esconderam em um dos quartos, junto com seu filho de 16 anos, e esperaram. Quando o barulho cessou, o garoto foi ver o que se passava. E em meio a alguns móveis revirados, avistou um crocodilo no meio da sala.

O animal conseguiu subir os 15 degraus que levam do chão até a porta da residência da família Polston, arrebentar sua tela de alumínio e entrar na casa. Eles ligaram para uma empresa especializada em controle de animais, mas enquanto esperavam pela chegada dos profissionais, o crocodilo foi ficando cada vez mais agressivo.

Ao chegar, os agentes afirmaram que o animal deveria ter cerca de 60 anos de idade e entre 90 e 130 quilos. Apesar de geralmente não serem agressivos, eles acreditavam que o crocodilo estaria irritado por uma cerca recém-construída ter obstruído seu caminho até uma nova poça, onde daria continuidade a sua temporada de acasalamento.

Apesar da existência de uma lei estadual que determina que crocodilos presos em situação semelhante sejam exterminados, os Polston não quiseram se utilizar desse recurso. Assim, durante duas horas, os funcionários da empresa tentaram fazer com que o animal se encaminhasse para a saída da casa – em vão. E por fim, ele precisou ser abatido. “Foi surreal, mas esperamos que tenha sido uma eventualidade”, afirmou Susie Polston ao jornal Daily Mail.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)