Brasileira de 2 anos enxerga mãe pela primeira vez após cirurgia nos EUA

Reprodução/Facebook

Nicolly tem apenas dois anos, mas já passou por muito na vida. Ela nasceu sem enxergar e com deficiência auditiva. Por dois dias após o nascimento, ela não abria os olhos. Quando, enfim, abriu, os pais perceberam que eram completamente brancos.  A característica era resultado de um glaucoma e da opacidade da córnea. Para a correção do problema visual foram sete cirurgias (sem sucesso) realizadas no Brasil, entre Santa Catarina – sua terra natal – e São Paulo. “É incrível olhar para a sua filha e saber que ela te enxerga. A ciência e a fé unidas fizeram com que esse milagre acontecesse”, contou a mãe em entrevista ao CuriosaMente.

Por conta do excesso de procedimentos, até o risco de perda dos olhos era uma possibilidade.Diante da grave situação, Daiana, mãe de Nicolly, resolveu pedir orações no Facebook. Sensibilizados com o caso, diversas pessoas entraram em contato tentando ajudar. Uma das pessoas, natural dos Estados Unidos, buscou hospitais no país que aceitariam o caso. Após quatro respostas negativas, enfim uma médica de Miami topou atender Nicolly.

A família realizou uma campanha para arrecadar o valor de 17,5 mil dólares (equivalente a R$ 61,25 mil) para arcar com os custos da internação no Bascom Palmer Eye Institute. O atendimento médico não foi cobrado. O total foi arrecadado em 10 dias.  “Em momento algum eu desisti. Porém, eu não acreditava que o caso era tão grave. Quando eu realmente aceitei a gravidade comecei a priorizar a questão da doença”, explica a mãe.

Em outra consulta, também em Miami, foi diagnosticado que a garota também era surda. Os ouvidos de Nicolly era obstruídos por líquido. De acordo com Daiana, diante da gravidade da situação da visão da criança, os pais nem se alarmavam com a necessidade de “colocar tudo no volume máximo para que ela pudesse ouvir”.

O dia 17 de março entrou para a história da família. Nicolly foi submetida a duas cirurgias. Uma resultou na cura da cegueira e outra na cura da surdez. A primeira vez que a criança enxerga foi registrada por uma amiga da mãe e mostra a imensa alegria de Nicolly e Daiana. “Fui tomada por uma sensação de leveza, por uma vontade de gritar: ‘A gente conseguiu!’”, conta Daiana

Facebook/Reprodução

Além de salvar Nicolly, a persistência da família ajudará na cura de outras crianças. Um médico brasileiro irá até Miami para treinar o procedimento realizado e aplicá-lo em crianças do país. A família já retornou ao Brasil e já se encontra em casa, na cidade de Picarras em Santa Catarina. “Glaucoma congênito não tem cura, mas estamos controlando. E com o milagre da visão que não era esperado pelos médicos que passamos aqui no Brasil. Ela agora continuará com com o tratamento com multiprofissionais”, apontou.

 

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem muito mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)