Aos 90 anos, idosa reencontra família perdida na infância

Acervo Pessoal/Reprodução

A infância de May Webber, 90, conta com uma série de episódios tristes. Perdeu ambos os pais em um período de três meses quando ainda era criança, sofreu maus tratos por parte de parentes que a adotaram e foi separada de seus irmãos. Quase 80 anos depois, ela conseguiu reencontrar a família perdida, depois de sete anos fazendo pesquisas em arquivos públicos e sites de ancestralidade, no Reino Unido.

Os pais morreram antes de May ter completado 12 anos. A mãe foi vítima de um tumor cerebral e o pai de uma tuberculose, resultado da inalação de gases tóxicos durante a Primeira Guerra Mundial. Esse cenário foi o responsável por afastá-la de seus quatro irmãos: Alice, Mary, Nellie e Edward. Ela foi adotada por seu tio e relatou que sofria maus tratos por parte da esposa dele. Ao começar a Segunda Guerra Mundial, May foi morar com uma família no condado britânico de Surrey.

O reencontro com o restante de sua família aconteceu por intermédio de Angela Doyle, parente de Webber, dotada de conhecimentos sobre genealogia. Em 2010, Doyle ficou interessada na história de May e começou as pesquisas para encontrar sua família. Conseguiu, em 2017, reencontrar familiares no sul da Inglaterra, porém não foi mais possível reencontrar seus irmãos. Alice e Nellie faleceram há dois anos, Mary e Edward morreram ainda nos anos 1970. Entretanto, May conheceu três sobrinhas: Elaine Lewis, 76, Margaret Wellington, 73, filhas de Alice, além de uma filha de Mary e uma sobrinha-neta.

“Por oito décadas, fiz o que pude para não viver no passado e agora o passado está bem aqui. Tive sentimentos contraditórios sobre reencontrá-los, mas minha família me convenceu de que seria a coisa certa a fazer e, é claro, eu tenho muito o que perguntar a eles”, declarou May ao jornal britânico BBC. May tem três filhos e ficou viúva duas vezes, umas nos anos 1980, outra nos anos 1990.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)