Professor reduz criminalidade em subúrbio e é indicado a prêmio mundial

Wemerson Nogueira/Arquivo Pessoal

O professor Wemerson da Silva Nogueira, de 26 anos, está entre os dez finalistas de um prêmio considerado o Prêmio Nobel da Educação. O Global Teacher Prize escolheu o projeto de Wemerson para concorrer a US$ 1 milhão na final, que acontecerá em Dubai, no dia 19 de março de 2017. A Escola Estadual Antônio Santos Neves, onde Wemerson trabalha, fica localizada em um subúrbio na Boa Esperança, no Espírito Santo, e sofria com uma alta taxa de criminalidade, envolvendo pais e alunos no tráfico de drogas e violência.

O trabalho de Wemerson chamou atenção por buscar a melhoria do comportamento dos alunos. Com as atividades realizadas pelo professor, foi possível tirar 90% dos estudantes do mundo das drogas e da criminalidade em quatro anos, de acordo com G1. A escola é considerada a melhor da cidade e contribuiu para a diminuição de 70% do tráfico e da violência de drogas.

Wemerson Nogueira/Arquivo Pessoal

“A escola pública é um espaço de grande valor, dentro dela você encontra as respostas para ser um cidadão global, para transformar o mundo. O professor tem que buscar isso nos alunos constantemente”, contou Wemerson.

O reconhecimento proporcionado pelo Global Teacher Prize chamou atenção do Príncipe Harry, da Inglaterra. Em carta, o príncipe parabenizou os finalistas pelo trabalho. “Todos enfrentamos obstáculos e desafios em nossas vidas e nossos professores exercem um papel crucial para nos preparar para esses altos e baixos”, escreveu. “Gostaria de concluir parabenizando todos os finalistas. Além de professores excepcionais, vocês são os exemplos que apoiam, inspiram e moldam as vidas das crianças. Seu trabalho é tão importante que não acho que seria exagero dizer que vocês estão construindo o futuro.”

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)