Peixe mais velho em cativeiro é sacrificado aos 90 anos

Shedd Aquarium / Facebook

O peixe mais velho do mudo, apelidado de “Granddad” (vovô, em português) passou por uma eutanásia após parar de comer e ter falência de órgãos devido à idade avançada em um aquário da cidade de Chicago, nos Estados Unidos. O animal tinha idade estimada em 90 anos e chegou ao local em 1933. Durante os anos em que ficou exposto no aquário, foi visto por mais de 104 milhões de visitantes.

A espécie de Granddad, popularmente chamada de “peixe-pulmonado australiano”, existe na natureza há mais de 400 milhões de anos e tem estimativa de vida de cerca de um século. Ela leva esse nome por ter um pulmão e conseguir respirar em períodos de seca, vivendo sempre em água doce. Quando chegou no aquário, há mais de 80 anos, o animal já era adulto. A decisão da eutanásia só foi tomada após especialistas perceberem que ele estava sofrendo com os sinais da velhice.

A morte do animal foi lamentada pelo aquário nas redes sociais e em um pronunciamento oficial. “Ele passava boa parte do tempo se disfarçando de galho caído na água. Atraia muita curiosidade e entusiasmo dos visitantes de todas as idades”, afirmou Bridget Coughlin, representante do aquário, em entrevista ao jornal norte-americano The Guardian.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)