Mulher com morte cerebral é mantida viva e dá à luz gêmeos

Frankielen Zampoli/Facebook

Frankielen da Silva Zampoli, de 21 anos, estava grávida de gêmeos quando sofreu uma hemorragia cerebral. Porém, a decisão dos médicos do Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo, Curitiba, foi de manter a jovem viva para salvar os dois bebês. Por sete meses, os médicos cuidaram dos fetos até que o nascimento nesta segunda-feira, dia 20 de fevereiro de 2017.

Frankielen chegou ao hospital com uma hemorragia grave no cérebro, mas teve morte cerebral três dias depois. A gestação estava no segundo mês, então o desafio foi manter o corpo de Frankielen vivo para que os bebês pudessem se desenvolver. “Nós precisávamos manter a pressão adequada da mãe, a oxigenação adequada e manter todo o suporte hormonal e nutricional dela”, explicou o médico Dalton Rivabern ao site de notícias G1.

A gravidez foi monitorada 24 horas por dia e contava com a necessidade de fazer com que os gêmeos sentissem o afeto que a mãe não podia dar. Assim, a família de Frankielen e a equipe do hospital acariciavam a barriga, conversavam e cantavam para os bebês. Sete meses depois, os bebês nasceram com uma saúde adequada para prematuros. Hoje, eles ficam isolados por ainda precisarem de muitos cuidados, principalmente pelo risco de infecção. Ana Vitória nasceu com 1,4kg e seu irmão Azaphi com 1,3kg. Os órgãos de Frankielen foram doados.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)