Jornalistas de rádio são mortos durante transmissão ao vivo no Facebook

Power 107.3 FM/Facebook

Dois radiojornalistas foram assassinados na República Dominicana após pistoleiros abrirem fogo durante um boletim de notícias que estava sendo exibido ao vivo via Facebook. Luís Manuel Medina, apresentador do programa Milenio Caliente, foi assassinado no ar na terça-feira, 14 de fevereiro de 2017. O produtor e diretor Leo Martínez também foi morto a tiros em um dos escritórios da estação de rádio FM 103.5, próximo a onde estava Medina. Foi possível ouvir os tiros durante o live do Facebook e uma mulher gritando “tiros!” antes da transmissão ser interrompida. A secretária da estação Dayaba Garcia também foi atingida no ataque e levada ao hospital, onde precisou de cirurgia de emergência.

Segundo a polícia, o tiroteio aconteceu em San Pedro de Macorís, uma cidade pequena a cerca de 40km da capital, Santo Domingo. A estação está localizada dentro de um shopping. Três homens foram presos, mas nenhum foi acusado ainda. A polícia disse que ainda não encontraram o motivo por trás do crime.

“Pistoleiros abrirem fogo em um meio de comunicação dessa forma é uma coisa sem precedentes. As autoridades tem que investigar e determinar não apenas quem são os assassinos, mas também o autor por trás desse ato para que possamos saber o porquê de eles terem sido assassinados”, disse Olivo de Leon, membro da Universidade de Jornalismo que conhecia as duas vítimas, ao jornal britânico The Guardian. “Impunidade vai gerar medo entre os jornalistas, fazendo com que eles tenham medo de falar e de trabalhar. O governo tem que garantir liberdade de expressão”.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)