Escrever no celular e caminhar ao mesmo tempo pode ser proibido em estado dos EUA

Após constatar o aumento de pessoas mortas e feridas por andar e digitar no celular ao mesmo tempo, a deputada Pamela Lampitt, do estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos, propôs um projeto de lei que proíbe a prática. A lei, que propõe regras para incentivar os pedestres mais distraídos a se concentrarem no caminho que fazem, impedindo que eles escrevam em vias públicas. Quem infringisse a normas teria que pagar multas de até U$ 50,15- o equivalente a cerca de R$ 183,54, numa conversão simples- , pena de 15 dias de prisão ou ambos.

A deputada democrata autora da proposta argumentou ao The Independent que a medida é necessária para dissuadir e penalizar o que chamou de “comportamento de risco”. Segundo ela, um relatório do Conselho Nacional de Segurança aponta que incidentes com pedestres distraídos por causa de seus celulares foram responsáveis ​por cerca de 11.101 pessoas feridas entre os anos de 2000 e 2011. “Pedestres distraídos, assim como motoristas distraídos podem representar perigo para si e para os condutores que passam na via”, comenta.

De acordo com Lampitt, metade do dinheiro arrecadado com as multas seria destinado à programas educativos relacionados aos perigos de escrever enquanto se caminha. A proposição vem provocando discordâncias: alguns consideram a proposta desnecessária, enquanto outros consideram o raciocínio da deputada correto. O consenso parece ser a necessidade de direcionar mais atenção à rua.

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)