Com câncer terminal, mulher troca casamento por um amor da infância

Arquivo pessoal

Depois de sofrer uma grave convulsão durante gravidez, a britânica Natalie Whiteside, de 45 anos, foi diagnosticada com um tumor cerebral maligno, o Glioblastoma, e recebeu a notícia de que teria apenas cinco anos de vida. Diante disso, a paciente decidiu mudar radicalmente a sua vida. Com o objetivo de viver seus últimos dias com intensidade e cumprindo desejos antigos, ela se separou do marido, com quem estava há mais de 10 anos, e entrou em um relacionamento com o seu grande amor da infância, David Brown, agora com 44 anos. Os dois se conheceram na escola onde estudavam quando eram crianças; nunca se falaram, mas sempre foram apaixonados. Por ser uma decisão difícil, Whiteside demorou cerca de 2 anos após a descoberta do câncer para ter coragem de fazer a escolha. Por motivo desconhecido, já fazem 6 anos do diagnóstico e ela está mais viva do que nunca.

Em depoimento dado ao Metro, Natalie explicou que o casamento já não ia bem e que ela não tinha uma boa relação com o ex-marido. “Pensei ‘se eu vou morrer, não quero viver assim'”, comentou. Tendo encarado razoavelmente bem o estágio terminal de sua doença, a britânica se submeteu ao tratamento de quimioterapia assim que soube que isso prolongaria seus dias, porém, recusou fazer cirurgias, visto que não seria possível eliminar o tumor. “Os médicos disseram que após a cirurgia eu poderia morrer na mesa”, justificou. Com pensamentos positivos, a paciente planejou seu funeral, mas deixou claro: “Não planejo logo. Eu vou deixar a natureza seguir seu curso, mas eu vou lutar como louca para resistir. Eu vou chegar lá, vou encontrar uma cura. Ainda estou aqui, seis anos depois e não estou tão mal”. Atualmente, Natalie mora com o namorado David e suas duas filhas, Harriet, de 11 anos, e Bridget, de 6. Ela afirmou estar disposta a viver todos os seus dias como se fosse o último, desfrutando da companhia de quem ama.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)