Cientistas geram energia para lâmpadas a partir de urina

Myrabella / Creative Commons

Cientistas da Universidade West of England instalaram mictórios especiais no maior festival de música do Reino Unido para colocar em prática a teoria de um estudo feito desde 2015: a urina humana pode produzir energia. Os urinóis públicos instalados em Glastonbury e no campus da universidade conseguiram produzir energia suficiente para ligar lâmpadas de LED e iluminar os banheiros improvisados. Agora, os pesquisadores esperam poder otimizar o uso dessa urina e aumentar a produção de energia ao redor do mundo.

“A tecnologia no protótipo é baseada em um sistema de células de combustível microbiano (MFC), que funcionam como baterias”, explicou Irene Merino, uma das cientistas envolvidas na pesquisa, ao portal Science Daily. O sistema MFC, porém, aproveita menos de 60% do material da urina, logo, ainda há espaço para melhorias na utilização do material. Os cientistas apontam ainda que o resto da urina não aproveitado pelo sistema fica mais puro e pode ser utilizado como adubo para plantas.

Bristol Bioenergy Center / Divulgação

Agora, os pesquisadores buscam levar o experimento para outros países, em regiões pobres da Índia e da África ou em campos de refugiados. “A nossa maior proposta é levar eletricidade aos banheiros e até mesmo para as áreas ao redor deles em regiões mais pobres. Isso pode ajudar na segurança de mulheres e crianças”, afirmou Ioannis Ieropoulos, o diretor da pesquisa, em entrevista ao departamento de comunicação da universidade.

 

Confira vídeo (habilite legendas e tradução automáticas no player)

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)