Após estuprar e engravidar menina, homem ganha custódia parcial do filho

Departamento de Correções de Michigan / Divulgação

Um norte-americano de 27 anos abusou sexualmente de uma pré-adolescente em 2008. A criança, de apenas 12 anos na época, engravidou e deu à luz um bebê. Mesmo depois de Christopher Mirasolo, pai biológico da criança, ser condenado por estupro e agressão sexual, um juiz agora decretou custódia parcial da criança de oito anos ao agressor. O fato aconteceu em Brown City, no estado de Michigan, nos Estados Unidos.

Desde sua condenação a um ano de reclusão pelo estupro, Christopher cumpriu apenas seis meses do tempo. Em 2010, ele foi acusado novamente por agressão sexual contra outra adolescente, de 15 anos, e acabou preso mais uma vez, cumprindo mais quatro anos. Recentemente, acabou liberado sob a alegação da necessidade de cuidar da mãe doente. Em decisão de grande repercussão, o juiz Gregory S. Ross permitiu que o endereço da criança e da vítima fosse entregue ao agressor e ainda decretou que o nome de Christopher fosse incluído na certidão de nascimento do filho.

A vítima, hoje com 21 anos, luta junto com sua advogada, Rebecca Kiessling, pela proteção sob o Ato Federal de Custódia de Criança de Sobrevivente de Violação para não permitir que o agressor tenha contato com o filho.  “Isso é insano. Nada tem sido certo sobre isso, desde que foi investigado originalmente. Ele nunca foi devidamente acusado e ainda deveria estar sentado atrás das grades em algum lugar, mas o sistema está vitimando minha cliente, que era uma criança quando isso aconteceu”, comentou Rebecca ao jornal britânico Independent, sobre o fato de Christopher ter sido condenado a um ano de prisão e ter cumprido apenas 6 meses.

O caso retornará à Justiça no final de outubro de 2017 para uma decisão definitiva, uma vez que a advogada da família recorreu ao pedido de paternidade e custódia parcial, com alegação de que o agressor fez diversas ameaças de morte a vítima.

Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)