Propaganda sobre “mulheres que sobraram” comove China

Uma propaganda da empresa de cosméticos chinesa SK-II está comovendo a China. A campanha explicita o drama das mulheres do país que passaram dos 35 anos sem se casar, o que é um estigma no país. O vídeo mostra as pressões familiares e o sofrimento das solteiras, conhecidas como “sheng nu”, as “mulheres que sobraram”.

“Sempre achei que ela tinha uma ótima personalidade. Mas ela não é muito bonita, fica na média. É por isso que ela é uma ‘mulher que sobrou'”, comenta uma mãe sobre a filha solteira no começo do comercial. À BBC, o presidente da marca que produziu a campanha, Markus Strobel, disse que o vídeo integra uma “campanha global para inspirar e empoderar as mulheres a moldar seu próprio destino”.  Para ele, o vídeo mostra um problema da vida real de mulheres “chinesas talentosas e corajosas que são pressionadas a casar antes dos 27 anos, por medo de serem rotuladas como ‘sheng nu’”.

Após o fim da fracassada “política do filho único”, que permitia às mulheres ter apenas um filho, o governo chinês vem pressionando as mulheres a focar suas vidas na maternidade.

Zoom

Zoom in Regular Zoom out

Facebook

Comentário(s)

Comentário(s)